O terror precoce dos homens

O grande medo do homem moderno.

Nos dias atuais é muito interessante o que a grande mídia acaba botando como regra pro nosso dia a dia, as vezes são dicas boas para nos ajudar em áreas específicas das nossas vidas mas muitas vezes são medos que acabam se espalhando, ditando como o homem e a mulher devem exercer seu papel na sociedade e as vezes trazendo pressões desnecessárias para nossa sociedade que já é pautada em tudo que nos é oferecido pela mídia.

Um desses grandes maus se não for o maior é temido por grande parte dos homens, sim, a ejaculação precoce, que consiste em o homem ejacular rápido durante uma relação sexual, e em alguns casos mais críticos até antes mesmo de acontecer a relação. E pelo contrário que a maioria dos homens pensam essa situação é criada por um problema psicológico que acaba afetando sua vida pessoas e também a pessoa.

Esse problema é bem complicado porque a maioria dos homens colocam muito peso em cima da sua vida sexual e acreditam que eles são obrigados a serem bons na cama e dar prazer pra toda e qualquer mulher que aceitar ir para a cama com ele, isso esta um pouco equivocado porque nem sempre o que é bom para uma mulher vai ser bom para outra.

 O que acontece na ejaculação precoce?

O normal de resposta sexual em homens é um processo gradual. Ele começa com a Estimulação sexual, o inchaço do Pênis e a ereção. A Fase de alta excitação é realizada, sem que se trata a ejaculação precoce, é chamada a fase de platô.

Após a ejaculação normalmente segue em conjunto com um orgasmo, seguido do relaxamento do Pênis. Isto pode ser representado graficamente como um de quatro estágios do ciclo: excitação, Platô, orgasmo (ejaculação) e de regressão.

No caso de homens com ejaculação precoce, toda a ejaculação precoce é um processo reduzida em comparação ao fluxo normal. Um crescente fase de excitação com ereção normal, seguido por um curto fase de platô e uma ejaculação rápida, em conjunto com um orgasmo.

Quantos homens são afetados?

Ejaculação precoce é a disfunção sexual mais comum do homem. Estudos têm mostrado que cerca de um quarto dos homens é afetado.

O Interessante é: Apenas alguns homens têm um nível tão elevado de sofrimento, e que aceitam fazer terapia para melhorar sua vida sexual, muito homens mesmo com o problema se renegam a aceitar o problema e acham que o jeito deles de fazer sexo não tem nada de errado, levando o individuo a uma dificuldade de ter uma relação duradoura e satisfatória com seus parceiros, uma vez que quase nunca esse parceiro terá uma vida sexual satisfatória ao lado desse homem. Então o mais importante de lembrar quando alguém se depara com esse problema é se acalmar e entender que é algo que pode ser tratado e se for tratado ele vai trazer uma melhoria em muitas partes de sua vida, não só na sexual mas na pessoal também, uma vez que o homem vai se sentir mais confiante e não terá mais o problema da insegurança o afetando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *